ELEIÇÃO TRANQUILA NA CIDADE DE LAVANDEIRA PARA O CONSELHO TUTELAR

Doze candidatos participaram da eleição para o Conselho Tutelar na cidade de Lavandeira do Tocantins, onde 807 eleitores marcaram presença e depositaram seus votos. Dos doze candidatos, apenas os cinco primeiros garantem vaga para um mandato de 4 anos. Os novos Conselheiros irão assumir seus mandatos em 10 de janeiro de 2020.
Confira como ficou a votação na cidade de Lavandeira, neste domingo, 06 de outubro;
1º Celsimário e Mazinho com 101 votos
3º Lucinete com 95 votos
4º Alessandra com 88 votos
5º Rayane com 87 votos
6º Maiana com 71 votos
7º Adriano com 65 votos
8º Edimário com 57 votos
9º Maria com 50 votos
10º Renata com 43 votos
11º Gil com 37 votos
12º Sandrinha com 12 votos

O Que é o Conselho Tutelar?
É um órgão permanente e autônomo, com competência territorial de um município, que deve ter atendimento disponível 24 horas por dia e responsabilidade de zelar pela proteção dos direitos humanos, em especial de crianças e adolescentes. É obrigado a prestar contas.
Quando, por exemplo, uma criança é agredida, maltratada ou vítima de algum abuso ou crime, o Conselho Tutelar é acionado para participar da investigação e, em alguns casos, acolher menores que ficam desamparados, sem terem parentes que possam abrigá-los, ou quando os pais são retirados do poder familiar.

Quais são as atribuições dos conselheiros?
Atender e aconselhar os pais ou responsável pelas crianças e adolescentes;
Requisitar serviços públicos nas áreas de saúde, educação, serviço social, previdência, trabalho e segurança para crianças e adolescentes;
Encaminhar ao Ministério Público notícia de fato que constitua infração administrativa ou penal contra os direitos da criança ou adolescente;
Requisitar certidões de nascimento e de óbito de criança ou adolescente quando necessário;
Representar, em nome da pessoa e da família, contra a violação dos direitos;
Representar ao MP, para efeito das ações de perda ou suspensão do poder familiar, após esgotadas as possibilidades de manutenção da criança ou do adolescente junto à família natural.