REUNIÃO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA REÚNE DEZENAS DE PESSOAS EM NOVO ALEGRE

Mais de 1/3 (um terço) dos Responsáveis Familiares beneficiários do Programa Bolsa Família marcaram presença na reunião desta quarta-feira, 30 de outubro, no Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo. Deiliane Alves, Gestora do Programa, reforçou a necessidade e o compromisso das atualizações dos dados no Cadastro Único, para garantir a continuidade dos benefícios às famílias vulneráveis.
O Abono Natalino foi pauta da reunião. A notícia do possível “13º salário do Bolsa Família”, apelido atribuído à Medida Provisória 898, assinada pelo Governo Federal, foi comemorada pelos participantes, e aguardam ansiosos pela aprovação no Congresso. A Medida estabelece um pagamento adicional às famílias no mês de dezembro de 2019.
O enfoco da reunião, no entanto, sobre Sustentabilidade, esteve a cargo do Repórter Rodrigues Di Sousa, Diretor Executivo de Consócio Intermunicipal de Desenvolvimento Sustentável Vale do Rio Palmas. Rodrigues Di Sousa abordou a importância da coleta seletiva do lixo, e os resultados benéficos à comunidade, seja ela rural ou urbana, e ressaltou “Novo Alegre é o oitavo município em todo o estado, com aterro controlado”.
O Diretor Executivo, adiantou a todos que, está previsto para dezembro o desenvolvimento de Consórcio para a Coleta Seletiva na cidade de Novo Alegre e cidades circunvizinhas. Além da possibilidade de criação de “cooperativas” a partir de janeiro de 2020, com o intuito de trabalhar a reciclagem e reutilização de produtos, que seriam destinados ao lixo. Dezenas de pessoas se interessaram pela proposta, já que as donas de casa e beneficiárias do PBF, podem agregar conhecimento e desenvolver artigos artesanais com fins comerciais, contribuindo assim com a renda familiar.
Com a aprovação da senhora Amália Pereira, Secretária de Assistência Social do município que também estava presente, a Gestora do PBF, dispões a atribuição do Cadastro Único para acesso ao BPC/ Benefício de Prestação Continuada, enquanto regras de cadastramento familiar, e reforçou “não há cadastramento parcial com a intenção de gerar benefícios, todos os membros familiares devem ser cadastrados”.

*Por Deiliane Alves